NewsFundação

A importância da documentação de acervos

Publicado em 01 Mar, 2018

Quando, por exemplo, uma camiseta é integrada ao acervo de indumentária, nossa equipe de Salvaguarda e pesquisa a analisa minuciosamente.

Cada detalhe existente na peça é fundamental: etiquetas, razão social, logomarca, técnicas de costura, estampa e etc. auxiliam no levantamento do histórico da peça e sua datação.

O trabalho de documentação objetiva saber o suporte dessa peça (material de que é feita); fabricante ou autor (empresa que confeccionou, estilista que a desenvolveu); seu estado de conservação (bom, médio ou ruim)... 


O detalhamento dessas informações facilita localizar essa peça na reserva técnica e possibilita, de forma simultânea, o cruzamento de temas comuns, em diferentes itens do acervo.

Contudo, nem sempre é fácil relacionar estes itens. Imagine que a camiseta pode, por exemplo, estar relacionada a algum catálogo de moda, campanha publicitária, ou veiculo de comunicação impresso ou áudio visual... Localizar a imagem dessa peça em especifico, nesses diferentes suportes, exige leitura concentrada e amplo conhecimento sobre o acervo salvaguardado. 

Mas essa é uma tarefa necessária! Ao mapear e relacionar os acervos entre si, a informação faz muito mais sentido: é comunicável e torna a pesquisa muito mais abrangente!

E se a camiseta usada em nosso exemplo tivesse a receita de sua venda destinada à algum projeto social?

A informação poderia ter passado batida, caso não soubéssemos pelo catálogo ou demais materiais que essa informação existe!


Com o patrocínio do Fundo Municipal de Apoio à Cultura de Blumenau*, ampliamos o trabalho de conservação e inventário de acervos, para que futuros pesquisadores e a comunidade sintam-se representados e encontrem no Centro de Memórias Ingo Hering os dados sobre sua própria história!


*A Prefeitura Municipal de Blumenau (PMB), por meio da Fundação Cultural de Blumenau (FCB), contempla projetos culturais com recurso financeiro do Fundo Municipal de Apoio à Cultura (FMAC), nas seguintes áreas: Música; Teatro e Circo; Biblioteca, Literatura e Livro; Cultura Popular e Artesanato; Patrimônio Material e Imaterial; Dança; Artes Visuais, Design e Moda; Cinema e Vídeo; Comunicação e Formação em Cultura; Museus e Espaços de Memória, conforme disposto na Lei Complementar nº 1.167, de 19 de dezembro de 2017,


O período do projeto "Trajetórias pessoais e memória empresarial em Blumenau: Ações de preservação e Inventário de documentos do Castelinho de Gertrud Gross Hering", da Fundação Hermann Hering, é de 25/09/2017 até 25/04/2018.

Saiba mais em http://www.fcblu.com.br


Fundação Hermann Hering Museu Hering Centro de Memória